Notícias

Centenas de pessoas participam de audiência pública sobre regularização fundiária, em Candói

Cerca de 150 pessoas participaram na noite desta quinta-feira (5), no ginásio do colégio estadual do campo da Lagoa Seca, da audiência pública sobre regularização fundiária.

 A Prefeitura de Candói apresentou à comunidade da Lagoa Seca, a Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (ADEHASC), que firmou um acordo de cooperação técnica para realizar a tão esperada regularização fundiária, atendendo os pedidos dos moradores, já que a maioria possui apenas um “título de posse” não reconhecida em cartório, o que dificulta a realização de financiamento e vendas.

 A comunidade da Lagoa Seca possui cerca de 220 lotes, a maioria deles estão irregulares. Após a audiência, os moradores deverão entregar os documentos solicitados para a Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (ADEHASC), responsável pelo processo de regularização.

 Após análise da documentação, será realizado um levantamento topográfico de todos os terrenos da comunidade. Uma nova audiência, com o mesmo tema será realizada na noite desta sexta-feira (6), com os moradores do loteamento Bela Vista.

 A Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (ADEHASC), intensificará os atendimentos neste sábado (7) e domingo (8) e também na próxima semana, no posto de combustível da Lagoa Seca, às margens da BR- 277.

 Documentos necessários para o início do processo de regularização fundiária:

- CPF do responsável pelo imóvel

- RG

- Certidão de Casamento

- Certidão de Nascimento

- Contrato de compra e venda

- Comprovante de residência do local onde mora (conta de água Sanepar ou energia elétrica Copel)

- Comprovante de renda

- Documentos que comprovam a existência do lote há mais de cinco anos, como: IPTU, SANEPAR, COPEL ou notas fiscais de compra, com endereço do imóvel que moram.

- Nome dos vizinhos confrontantes

 

 

06/09/2019


Mais Fotos